Material para Concurso de Sargentos

terça-feira, 5 de julho de 2011

PMs E BMs PROMETEM GRANDE MANIFESTAÇÃO


Nesta terça-feira (05), bombeiros e policiais militares de todo o país estarão em protesto no Congresso Nacional com o intuito de incluir a Proposta de Emenda a Constituição n.º 300/2008 na pauta do Plenário da Câmara dos Deputados. A proposta trata do piso nacional das categorias.

Após muitas negociações, em 7 de julho de 2010, a PEC 300/08 foi aprovada em primeiro turno. Todavia, as negociações para a votação em segundo turno ficaram suspensas em decorrência das eleições presidenciais e, após a retomada dos trabalhos na Casa, a proposta ainda não foi pautada em Plenário.

O presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO), deputado federal Mendonça Prado (DEM-SE), juntamente com os parlamentares membros da Comissão, irá se

reunir com os líderes do movimento às 14h no plenário 9 do Anexo II.

No final do mês de junho, Mendonça Prado pressionou pessoalmente o presidente da Câmara dos Deputados, deputado Marco Maia, para agilizar a tramitação da PEC 300/08 a fim de evitar conflitos e situações violentas nos Estados, como a que ocorreu durante o protesto dos dois mil bombeiros no Quartel Central da corporação no Rio de Janeiro.

O parlamentar alertou ao presidente que durante uma audiência pública realizada pela CSPCCO sobre o tema, o dia 5 de julho foi a data definida pelos representantes das categorias para o início das manifestações dos trabalhadores de segurança em todo o país.

“É preciso votar a matéria em segundo turno na Câmara para evitar manifestações e atos de revolta por parte dos policiais. Não é admissível que um profissional de segurança em Estados ricos ganhe apenas R$ 900,00! Esse é um salário indigno para quem arrisca a vida diariamente”, destacou.

Ao longo do mandato, Mendonça Prado discursou em plenário várias vezes em prol dessas categorias, foi relator da PEC 300 na Comissão de Constituição e Justiça, da Comissão Especial que redigiu o texto, proferiu palestras e participou de várias caminhadas em diversos Estados brasileiros.

“Esse processo chegou a um limite que nós não aguentamos mais. Os policiais estão se sentindo traídos pelo parlamento e eu não vou contribuir para esse sentimento negativo. Acho que o parlamento deve votar para aprovar ou rejeitar, o que não pode é ficar nessa situação ridícula de ilusão. Isso é um absurdo!”, afirmou Mendonça Prado.


Fonte: PolicialBR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados neste blog deverão ser identificados, não sendo mais permitidos comentários anônimos. Para poder comentar você deve fazer parte deste blog clicando em "CADASTRE-SE NO BLOG - Fazer parte deste site".

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.