Material para Concurso de Sargentos

quinta-feira, 17 de maio de 2012

MA: Cabo Campos é preso acusado de incitar tropa a não trabalhar


Cabo Campos, que esteve à frente da greve da PM em 2011, continuava preso até a noite de ontem

O cabo Roberto Campos, lotado no 8º Batalhão de Polícia Militar, foi preso na manhã de ontem (15), acusado de incitar os militares do Batalhão de Choque a não trabalharem durante a greve dos rodoviários. A detenção ocorreu por volta das 8h, quando a tropa do BPChoque estava reunida no Comando Geral da Polícia Militar para iniciar os trabalhos, em virtude da paralisação dos trabalhadores do transporte público.

De acordo com o comandante do Batalhão de Choque, major Diógenes, o cabo Campos teria incentivado a tropa não cumprir a determinação do comandante geral, coronel Franklin Pacheco, alegando que a Associação dos Servidores Militares do Maranhão (Assepmma) havia firmado um acordo com o comando geral da PM de que as horas de folgas não seriam usadas para serviço. “Eu não estava no Comando, no momento da prisão, mas tomei conhecimento do fato pelo subcomandante Fábio, de que o cabo Campos estava incitando a tropa a não trabalhar”, destacou o major Diógenes.

O militar foi preso pelo tenente coronel Moisés, acusado de cometer o crime de incitação à tropa, de acordo com o Código Penal Militar.

O soldado Joulon, secretário financeiro da Assepmma, contou que alguns representantes da entidade haviam sido convidados para uma reunião no Comando Geral, momento no qual receberam reclamação de alguns homens do Batalhão de Choque de que o acordo firmado, de não trabalhar nas folgas, estava sendo descumprido; e que o cabo Campos havia procurado o capitão Alison, que teria se prontificado a resolver o problema.

“Levaram o cabo para a sala do comandante do Choque, onde foi dada a voz de prisão para ele, mas não disseram o motivo. Depois foi expedido um mandado de prisão, autuando Campos no artigo 155, do Código Penal Militar – Incitar à desobediência, à indisciplina ou à prática de crime militar”, disse Joulon.

O cabo Campos deve ficar recolhido no presídio da PM, no Comando Geral, no Bairro do Calhau.

Fonte: Jornal Pequeno

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados neste blog deverão ser identificados, não sendo mais permitidos comentários anônimos. Para poder comentar você deve fazer parte deste blog clicando em "CADASTRE-SE NO BLOG - Fazer parte deste site".

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.