Material para Concurso de Sargentos

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

MP apura denúncia no Corpo de Bombeiros

 

Coronel Leocádio Menezes afirma que denúncias visam desestabilizar Corporação

Por: VANESSA LIMA

A representação protocolada contra o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Leocádio Menezes, está em fase de investigação no Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR). A denúncia trata da suposta prática de sucessivos atos administrativos em desacordo com a legislação.

Conforme a assessoria de comunicação do MP, diversas informações foram colhidas e estão sendo analisadas desde que o caso foi denunciado, em agosto do ano passado. O último despacho praticado no processo, ocorrido na segunda-feira, 22, é uma reiteração do pedido de informações feito ao comandante.

Na representação, protocolada pelo tenente-coronel Cleudiomar Alves, o comandante da Corporação é acusado de improbidade administrativa. A denúncia é sustentada por documentos anexados aos autos. Leocádio Menezes nega qualquer irregularidade e afirma que todos os seus atos são públicos e tomados em conjunto com todos os oficiais do Corpo de Bombeiros.

Um dos atos apontados na denúncia é suposta inclusão de praças no curso de Formação de Sargentos sem que tenham obtido êxito no processo seletivo para ingresso no curso. Além disso, o tenente-coronel questiona na representação o fato de o comandante ter “deixado de aplicar a legislação em caso de reprovação de oficial em curso obrigatório de aperfeiçoamento”. Irregularidades nos atos de nomeação de militares para o desempenho de cargos e funções também são alvos da denúncia.

É apurada ainda suposta irregularidade apontada no processo de agregação de oficiais e praças da Corporação militar. Consta na denúncia que a promoção de oito integrantes dos bombeiros ocorreu para “fim particular, sem qualquer finalidade pública”.

Para coronel Leocádio, as denúncias são de cunho pessoal e visam desestabilizar politicamente o Comando-Geral da corporação. Na época da denúncia, a Folha produziu matéria e esteve no Corpo de Bombeiros para ouvir o comandante que reuniu todos os oficiais que gerenciam a Corporação para esclarecer item a item os pontos colocados na representação.

À época, o corregedor do Corpo de Bombeiros, coronel Alex Mamed, afirmou que todas as denúncias feitas seriam infundadas. Segundo ele, não haveria ato ilegal, mas discordância pessoal com atos editados pelo comandante da corporação.

O coronel Leocádio informou que, ainda hoje, apresentará manifestação junto ao MPRR e, ao final da apuração do caso, ingressará com ação de denunciação caluniosa e danos morais contra o tenente-coronel Cleudiomar.   

Fonte: Folha de Boa Vista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados neste blog deverão ser identificados, não sendo mais permitidos comentários anônimos. Para poder comentar você deve fazer parte deste blog clicando em "CADASTRE-SE NO BLOG - Fazer parte deste site".

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.