Material para Concurso de Sargentos

sexta-feira, 15 de abril de 2011

A extensão da vaia

 

Por: Jessé Souza *


Um fato precisa ser explicitado. Tudo o que está acontecendo de ruim no Estado de Roraima não pode ser creditado somente na conta e nas costas do governador Anchieta Junior (PSDB). Não que ele desmereça críticas. Longe disso. Críticas são o termômetro que um mandatário tem para avaliar seu mandato. Quem não sabe receber críticas deveria procurar outra coisa para fazer fora da política.

Vejamos por que não podemos crucificar o governador sozinho. Com exceção dos parlamentares que entraram agora para a política, a grande maioria dos parlamentares e outros políticos que estão em cena já fizeram ou fazem parte do mesmo grupo.

Por conveniência partidária do momento, uns partiram para a oposição, outros se mantém na omissão. Mas todos são culpados pelo que está acontecendo de grave na saúde, na educação, na segurança, nos programas sociais e na agricultura.

Alguns hoje falam grosso na oposição, mas já estiveram nas barras da saia governamental e nada fizeram para impedir que a situação chegasse ao nível que está hoje. Inclusive, não faz muito tempo, até defendiam com unhas e dentes o governo e seus desmandos.

A encruzilhada é agora, mas o caos ao qual chegamos vem sendo construído a um certo tempo. As denúncias eram tratadas com menosprezo e os denunciantes chamados de inconsequentes. As denúncias surgiam e logo vinha um movimento para desacreditar os denunciantes e desmenti-los categoricamente.

Esse esquema que encontraram na saúde pública não é de hoje. Muitos já se lambuzaram com ele e ficaram ricos. Na educação a situação é semelhante, com a diferença de que lá nunca houve uma fiscalização para desratizar o que tem de errado.

A segurança vem pedindo socorro há tempos. Fizeram concurso público, mas depois abandonaram o setor, como se ele sozinho fosse se renovar e o número de servidores se multiplicar sozinho. E a bomba relógio foi ativada sem que esses parlamentares que se revezam na situação e oposição se empenhassem em resolver as grandes questões.

Na agricultura idem. Montou-se um esquema de distribuir mudas que só beneficiou quem as vendia para o governo. Não existe um único projeto em atividade do qual o governo possa se orgulhar. Cadê o Projeto Passarão, do qual o então governador Ottomar Pinto tanto falava? Cadê os plantios de café? Onde foram plantadas as mudas que foram compradas pelo governo e distribuídas?

Vamos subir mais a culpa. O que fizeram senadores e deputados federais em Brasília, a não ser trazer recursos que já chegam carimbados para empreiteiras e suas respectivas comissões? Temos um parlamentar que se profissionalizou em ser líder do governo, mas o que isso representou de positivo para Roraima efetivamente?

No passado, já teve até parlamentar de Roraima líder do governo na Câmara Federal, apelidado de “trator” por atropelar os adversários. E o que fez em benefício do Estado? Sequer os políticos conseguiram criar uma matriz energética para Roraima, dependente do humor de Chávez e do clima da Venezuela.

Enfim, quando forem vaiar o governador Anchieta, lembrem-se que essa vaia é extensiva a todos os políticos que nada fizeram e também uma auto-vaia, principalmente para quem não aprendeu a votar ou vende seu voto a cada eleição.

* Jornalista - jesse@folhabv.com.br - Twitter: http://twitter.com/JesseSouza

Fonte: Folha de Boa Vista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados neste blog deverão ser identificados, não sendo mais permitidos comentários anônimos. Para poder comentar você deve fazer parte deste blog clicando em "CADASTRE-SE NO BLOG - Fazer parte deste site".

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.