Material para Concurso de Sargentos

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

BA - Greve da PM e da Civil: sem carnaval na Bahia

 


A ASPRA – Associação dos Praças da Polícia Militar – que tem como Diretor no Estado da Bahia o Policial Militar Marcos Prisco (é choque ou não é? grifo nosso) tem convocado todos os Policiais Militares do Estado da Bahia para uma Assembléia Geral no próximo dia 31 de janeiro (terça-Feira) no Ginásio dos Bancários, localizado no Largo dos Aflitos em Salvador. Na assembléia os Policiais Militares irão discutir o cumprimento da Lei 7.145, que fala sobre o Pagamento da GAP V, a Regulamentação do Pagamento do Auxílio Acidente, Periculosidade e Insalubridade, que atualmente não são pagos aos PMS do Estado.

Salário defasado: PMS querem greve!

Uma das discussões que vão acalorar a Assembléia Geral convocado pela ASPRA é o salário pago hoje aos militares, que estão entre os menores da federação. Para muitos a greve é a única opção de diálogo com o estado. Para outros a greve da PM pode colocar a segurança pública da Bahia em um inteiro caos.

Polícia Civil já em indicativo de greve

Para agravar ainda mais a situação da segurança no Estado da Bahia a ASPOL – da Polícia Civil, tem estado em total indicativo de greve, em virtude dos baixos salários também pagos aos Agentes e Escrivães da PC. A qualquer momento a greve da Polícia Civil na Bahia pode ser estourada.

Greve da PM: sem carnaval na Bahia

Se os PMS aceitarem entrar em greve em Salvador, pela primeira vez na história o Carnaval poderá nem mesmo acontecer nesse ano. Para Marcos Prisco a situação é insustentável e está nas mãos do Governador uma saída para a crise.

POR JORNAL DIMENSÃO

 

Policiais e bombeiros fazem assembleia geral e não descartam possibilidade de greve

Categoria deverá discutir sobre a Lei da Gratificação da Atividade Policial e outros pontos

Iniciando a campanha salarial de 2012, a Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (ASPRA) realizará na tarde desta terça-feira (31), no Ginásio dos Bancários, em Salvador, uma assembleia geral da categoria. A entidade pretende debater seis pontos de reinvidicação.

De acordo com informações da ASPRA, mesmo sendo o primeiro encontro do calendário de mobilização, existe a possibilidade de paralisação das atividades.

A principal exigência é com relação ao cumprimento total da Lei 7.145/97, também conhecida como GAP (Gratificação da Atividade Policial). O sindicato exige o pagamento imeadiato da GAP V e a incorporação do valor da mesma ao soldo. Além disso, a categoria pede a regulamentação do pagamento do auxílio acidente, periculosidade e insalubridade.

Na pauta, os policiais e bombeiros militares também querem criar o Conselho de Ética e a criação de uma comissão para debater o plano de carreira para os diversos cargos das duas instâncias. Eles exigem ainda o cumprimento da Lei de Anistia

Tomando como base as mobilizções recentes que ocorreram no Ceará, Minas Gerais, Piauí e Maranhão, a ASPRA pretende reunir mais de cinco mil trabalhadores para este encontro. Ainda nesta semana, deverá ocorrer o agendamento de uma nova assembleia.


Fonte:Correio24Horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados neste blog deverão ser identificados, não sendo mais permitidos comentários anônimos. Para poder comentar você deve fazer parte deste blog clicando em "CADASTRE-SE NO BLOG - Fazer parte deste site".

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.