Material para Concurso de Sargentos

terça-feira, 19 de abril de 2011

Polícia Militar de Rondônia deflagra greve por tempo indeterminado


Após reunião com o governador de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB), no fim da tarde desta segunda – feira (18/04), a Associação dos Familiares de Praças da Polícia Militar do Estado de Rondônia – ASSFAPOM - deflagrou greve nos quartéis  em todo o Estado. Os grevistas  exigem 40% de aumento para voltarem a trabalho. Por volta de 21hs, o 1º e 5º Batalhão da PM já estavam  trancados e cercados por policiais manifestantes. Em seguida, os quartéis da Guarda de Trânsito e o do município de Ariquemes também foram tomados.

Confúcio Moura informou que alguns itens reivindicados pela PM são inconstitucionais e outros demandam estudos. De acordo com o presidente da Associação, Jesuíno Boabaidi, “o Governo não deu outra alternativa, que não fosse a paralisação imediata dos serviços de segurança à população”. Isso porque, segundo ele, o governador desprezou pontos emergentes como: PCCS, gratificação, auxílios fardamento e saúde, além das promoções de praças.

Durante a reunião, a Comissão formada pela Diretoria da ASSFAPOM ficou decepcionada ao ouvir Confúcio dizer que não tinha conhecimento de que a PM de Rondônia desempenha serviço voluntário para conter o índice de crimes. “Nós aproveitamos para lembrar que trabalhamos em situação de risco sem receber insalubridade ou qualquer outra compensação”, disse Jesuíno.

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO


O Governo de Rondônia estranha e lamenta a decisão de setores da Polícia Militar de deflagrarem movimento grevista, quando estão apenas iniciadas as discussões da pauta de reivindicações da categoria. O atendimento a estas demandas não depende somente da vontade política do Governo, mas concretamente da capacidade do Estado de assimilar seus impactos financeiros.

Como é do conhecimento da sociedade rondoniense, o atual governo encontrou as finanças públicas em situação precária.

No entanto, num gesto democrático de boa vontade, o Governo mostrou-se aberto ao diálogo com a classe, tendo mantido, na última segunda-feira, canais de debate com entidades representativas dos Policiais Militares.

O Secretário de Estado da Segurança Pública, Defesa e Cidadania, Dr. Marcelo Bessa, recebeu lideranças de quatro associações representativas dos policiais militares (Associação dos Oficiais, Associação dos Praças, Associação dos Policiais Militares de Cacoal, Associação das Esposas e Familiares e Associação dos Policiais Militares do ex-território) em reunião pacífica. A principal reivindicação – o realinhamento salarial da categoria – foi encaminhada para as secretarias de Finanças e Planejamento para análise.

O Governador Confúcio Moura, por sua vez, recebeu no Palácio Getúlio Vargas, representantes da Assfapom, que levaram uma pauta de reivindicações contendo 18 itens. Destes, acatou 10 e está analisando a viabilidade de outras duas.

O governo mantém sua posição de diálogo e espera que o movimento de greve seja suspenso, pelo bem da ordem pública e da segurança dos rondonienses.

Cabe aqui salientar, mais uma vez, que o orçamento que está em execução, aprovado pelo governo anterior, não previa qualquer índice de reajuste para este ano. Mesmo assim, o governo concedeu 6% de reposição a todos os servidores estaduais.

Assim, visando não prejudicar a sociedade, o governo apela às entidades que suspendam a greve e retomem o diálogo. O governo reconhece, preenchidos os requisitos legais, o direito de greve como instrumento de reivindicações por parte da categoria.

Entretanto, não hesitará em adotar as medidas administrativas e judiciais cabíveis a fim de garantir o pleno restabelecimento da ordem pública. Governo de Rondônia. O Estado da Cooperação.


Fonte: Tudo Rondonia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados neste blog deverão ser identificados, não sendo mais permitidos comentários anônimos. Para poder comentar você deve fazer parte deste blog clicando em "CADASTRE-SE NO BLOG - Fazer parte deste site".

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.