Material para Concurso de Sargentos

terça-feira, 19 de abril de 2011

Greve da Polícia Civil de Alagoas


O secretário de Defesa Social, coronel Dário Cesar, avisou na manhã desta terça-feira (19) que será intolerante com o movimento de greve dos policiais civis. A paralisação por tempo indeterminado foi anunciada na tarde de ontem (18) e está marcada para o próximo dia 26 de abril. “O sindicato que arque com os seus atos. Não vou entrar em guerra para obrigar ninguém a trabalhar, mas há uma decisão judicial decretando a ilegalidade da greve e vamos tomar todas as providências para cumprir a legislação”, afirmou o secretário em entrevista ao Tudo na Hora.

Segundo o secretário, o governo ainda não foi informado oficialmente da greve, mas a expectativa é de que haja um acordo com o sindicato até a próxima segunda-feira. O delegado geral da Polícia Civil, Marcílio Barenco, estará à frente das negociações. “Não vou entrar no mérito das reivindicações, nem do direito à greve, mas cumpriremos a decisão judicial e todas as penalidades administrativas caso haja falta ao trabalho”, disse Dário Cesar.

Quem faltar ao trabalho será alvo de penalidades administrativas, como suspensão, corte de ponto, advertência e até demissão. Já o sindicato da categoria terá que pagar multa de R$ 10 mil por dia de paralisação. “Não vou dispensar multa de sindicato este ano. Eles ficaram nos devendo R$ 100 mil na última paralisação e nós não cobramos. Desta vez, não será assim”, avisa o secretário que diz estar confiante num acordo. “Não acredito que chegaremos a este ponto”, observa.

Os policiais civis de Alagoas decidiram deflagrar greve, por tempo indeterminado, durante audiência realizada na tarde desta segunda-feira (18), no Sindicato dos Bancários de Alagoas. A paralisação acontece para reivindicar reajuste nos salários. A categoria pleiteia a implantação de um piso salarial que equipare os subsídios dos agentes e escrivães em 60% da remuneração de um delegado, que hoje corresponde a R$ 12 mil.

Também está entre as cobranças do sindicato, melhorias na estrutura de trabalho.

 

Greve dos Policiais Civis é decretada ilegal e Sindpol nega ilegalidade e diz que greve está mantida!

O vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), Josimar Melo, afirmou à Gazetaweb que a categoria vai iniciar greve por tempo indeterminado no próximo dia 26, mesmo após o Secretário de Estado da Defesa Social, Dário César, ter anunciado que os sindicalistas responderão pela suspensão dos trabalhos.

Melo explicou que a ilegalidade, decretada pela desembargadora Nelma Padilha, não é válida para a greve anunciada nessa segunda-feira (18). Conforme o vice-presidente do Sindpol, a Justiça considerou ilegal a paralisação de 72 horas, deflagrada pela categoria. “Naquele caso específico, a paralisação foi suspensa”, acrescentou.

O sindicalista revelou ainda que a categoria não foi comunicada oficialmente sobre uma nova ilegalidade, o que reforça a tese de que a suspensão das atividades é legal. “O Sindpol não foi comunicado pela Justiça sobre uma possível ilegalidade. Estamos aguardando a notificação. A greve acontecerá, conforme decisão da categoria”, expôs.

A assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça (TJ) de Alagoas informou que a decisão da desembargadora Nelma Padilha, que considerou a greve dos policiais civis ilegal, foi publicada no Diário da Justiça no dia 13 de abril e que é válida para uma nova paralisação. Conforme a decisão, o sindicato pode sofrer punições em caso de descumprimento.

“A Justiça prevê que, em caso de descumprimento, o Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas pague uma multa diária de R$ 10 mil, além do bloqueio do fundo sindical, repassado pelo Governo do Estado”, informou a assessoria de comunicação do TJ.


Fonte: Tudo na Hora (UOL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados neste blog deverão ser identificados, não sendo mais permitidos comentários anônimos. Para poder comentar você deve fazer parte deste blog clicando em "CADASTRE-SE NO BLOG - Fazer parte deste site".

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.