Material para Concurso de Sargentos

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Reajuste de gasolina gera novos protestos

 

 

Organizadores do evento utilizaram carro de som para protestar contra aumento da gasolina


Dados recentes divulgados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) demonstram aquilo que o roraimense já sente no bolso: o Estado possui o combustível mais caro do país, ultrapassando o Acre, que até o mês passado liderava o ranking. O aumento no valor do combustível continua gerando insatisfação e provocando protestos na cidade.

Na manhã de ontem, representantes das associações de moradores dos bairros Centenário e Senador Hélio Campos percorreram a cidade em protesto contra o alto preço da gasolina. Eles saíram da Casa do Cidadão, no bairro Senador Hélio Campos, até a praça do Centro Cívico para divulgar o manifesto.

Ao chegar à Assembleia Legislativa do Estado, o grupo foi recebido pelo deputado estadual soldado Sampaio (PC do B). “Ele se comprometeu a convocar o presidente do sindicato dos postos de gasolina, Abel Mesquita, para dar explicações a respeito dos aumentos”, disse Jailson Mesquita, presidente da Associação dos Moradores do Bairro Hélio Campos.

AUMENTOS - No final do mês de março os consumidores foram surpreendidos com um aumento de 8% no valor do litro da gasolina. O derivado de petróleo que era comercializado a R$ 2,85 passou a ser vendido por aproximadamente R$ 3,09. O álcool também apresentou aumento de 7%, passando a ser vendido a R$ 2,69 o litro.
Logo depois, no início de abril, a Distribuidora BR no Amazonas anunciou novo reajuste de 2% para a gasolina e 3% para o diesel. Com o novo aumento, o valor do litro da gasolina poderá chegar a R$ 3,15. Já o diesel vai passar de R$ 2,438 para R$ 2,47.

Dados colhidos pela ANP entre os dias 3 e 9 de abril, em 37 postos do Estado, apontam para um preço médio de R$ 3,06. O valor mais baixo encontrado foi de R$ 2,90, mas chega a R$ 3,12 em muitos postos. Completam a lista dos três estados com a gasolina mais cara o Acre (R$ 3,023) e o Mato Grosso (R$ 2,964).  A gasolina mais barata do país é encontrada na Paraíba (R$ 2,55) e em São Paulo (R$ 2,65).

AUDIÊNCIA – Após receber o documento da associação, ontem, o deputado soldado Sampaio (PC do B), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, propôs a realização de uma audiência pública para discutir o fato. O parlamentar afirmou que, caso considerado abusivo, vai ajuizar uma ação popular na Justiça contra o aumento.

O parlamentar disse ter conversado com o grupo de representantes das associações e que o documento com pedido de explicações será protocolado junto à Comissão para análise dos demais membros. “Vamos reunir informações, dados e propor uma audiência pública para discussão desse aumento. Estamos sensíveis à questão, principalmente porque sabemos que dela podem resultar outros fatores que encarecem o custo de vida em nosso Estado, como o aumento da passagem do táxi-lotação e do ônibus, por exemplo”, frisou.

De acordo com o deputado, a comissão terá como intuito chegar a um contraponto entre os anseios da população e as necessidades dos comerciantes do produto. “Vamos debater com o Ministério Público Estadual, sindicato dos comerciantes de combustível e entidades representantes de classe e da sociedade civil organizada e chegar a um consenso, obter uma explicação plausível sobre esses aumentos”, concluiu. (Colaborou Elissan Paula Rodrigues).

Fonte: Folha de Boa Vista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados neste blog deverão ser identificados, não sendo mais permitidos comentários anônimos. Para poder comentar você deve fazer parte deste blog clicando em "CADASTRE-SE NO BLOG - Fazer parte deste site".

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.