Material para Concurso de Sargentos

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Associação denuncia que novos veículos estão com ‘placas frias’


A Associação dos Policiais e Bombeiros Militares do Estado (APBM/RR) denunciou uma situação grave a respeito das novas viaturas. Conforme a entidade, após consulta no banco de dados do Detran local e nacional, foi verificado que o automóvel em pane, bem como nenhuma das motocicletas entregues no batalhão, não tem seu registro no sistema, “como se os mesmos não existissem”. O Detran nega a irregularidade.

“Todos os demais veículos que foram entregues, a exemplo do automóvel NAO 9838 e da motocicleta NAP 2246, provavelmente não foram licenciados, pois não existem no sistema integrado, que é on-line. Eles emplacaram os veículos e colocaram lacre sem que estejam licenciados”, disse Quésia Mendonça, coordenadora-geral da APBM.

A entidade informou que o sistema utilizado pelo Detran é integrado com a rede nacional de computadores, o que permite que, no momento do licenciamento, os dados dos veículos estejam disponíveis para consulta de qualquer lugar do país. Já nos caso de veículos não licenciados, eles não constam nessa base de dados.

O Código de Trânsito Brasileiro, lei federal nº 9.593/97, segundo a coordenação jurídica da associação, proíbe a circulação de veículos não licenciados. “O inciso V, do artigo 230 do Código de Trânsito, prevê que conduzir veículo que não esteja registrado e devidamente licenciado é infração gravíssima, cuja penalidade é multa e apreensão do veículo. A medida administrativa nesses casos é a remoção do veículo”, afirmou o coordenador Junot Brito.

Para a APBM, é necessário que o Ministério Público investigue esses fatos, recomendando, inclusive, a abertura de processo administrativo para apurá-los.

DETRAN – O diretor do Detran, Jorge Everton, afirmou que os veículos estão, sim, licenciados e inclusos no sistema nacional e no sistema interno da instituição. O motivo alegado para o resultado da consulta feita pela APBM foi algum “erro de consulta”.

“Todo procedimento de emplacamento é padrão. Mas quando a pessoa compra um carro, a concessionária tem uma sequência de placas. Ela atrela o veículo àquela placa e dá abertura no processo de licenciamento no Detran. Isso não quer dizer que o carro está emplacado. Só depois que o Detran faz todo o processo é que entra no sistema”, explicou o diretor.

 

PM anuncia operação nos bairros e viatura nova começa dando pane

imageLeitor flagrou momento em que viatura estava chegando à concessionária para conserto

VANESSA LIMA

Depois de serem apresentadas à população por duas vezes durante solenidade e ficarem paradas no Centro de Suprimento e Manutenção da Polícia Militar (CSM/PM), no bairro Mecejana, por falta de documentação, as 34 viaturas (quatro picapes e 30 motos) doadas pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) ao Estado enfim foram entregues para serem empregadas no policiamento.

Ontem pela manhã, novamente durante solenidade, foi lançada no quartel do 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM), no bairro Pintolândia, a operação Ronda nos Bairros, mais uma ação de policiamento ostensivo na capital. Mas o fato que realmente chamou a atenção da população foi uma das quatro viaturas Ranger ter dado pane na avenida Centenário após o ato solene. O veículo teve que ser rebocado para a concessionária pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Segundo informações, a picape ranger apresentou problemas na bomba injetora. A viatura está identificada como VTR 466, de placas NAO 9838. A cena foi registrada por moradores.

Um dos pontos alegados pelo Comando Geral da PM, quando questionado sobre a demora no emprego das viaturas na segurança da população, foi justamente uma avaliação que uma comissão de recebimento, composta por policiais que atuam na parte de mecânica dos automóveis da corporação, estava realizando para verificar as condições de cada veículo recebido.

Operação atuará em quatro bairros

imageNovas viaturas foram apresentadas no lançamento da Ronda nos Bairros, com a presença do vice-governador, Chico Rodrigues.

O foco da operação Ronda nos Bairros é inibir os casos de assalto à mão armada, de furtos e de roubos a residências que vêm aumentando nos últimos meses. Inicialmente as ações serão desencadeadas em dois horários específicos: pela manhã, das 8h às 12h; e à noite, das 18h à 24h, quando se tem registrado a maior incidência desses tipos de crimes.

Em cada turno, 16 policiais militares estarão nas motocicletas fazendo a ronda policial nos bairros Paraviana, Caçari, União e Santa Teresa, locais onde, segundo levantamentos estatísticos da PM, é registrado o maior índice de casos.

A Folha procurou o comandante da PM, coronel Gleisson Vitória, para obter mais informações sobre a operação, mas ele se negou a atender a equipe de reportagem. Essa é a 16ª operação em atividade desencadeada pela PM em Boa Vista.

Fonte: Folha de Boa Vista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados neste blog deverão ser identificados, não sendo mais permitidos comentários anônimos. Para poder comentar você deve fazer parte deste blog clicando em "CADASTRE-SE NO BLOG - Fazer parte deste site".

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.