Material para Concurso de Sargentos

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Parabólica – FOLHABV

 

DILIGÊNCIA
Em decisão tomada na terça-feira, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) aprovou a proposição do conselheiro Joaquim Neto para realizar inspeção no sistema prisional a fim de apurar as denúncias de irregularidades denunciadas aqui pela Folha e pelo Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sindpol). A Presidência do TCE vai designar uma equipe de auditores-fiscais para a realização da inspeção.

DENÚNCIAS 1

Denúncias não faltam no sistema prisional. A mais recente partiu da Associação dos Policiais e Bombeiros Militares do Estado de Roraima (APBM/RR), que emitiu nota à imprensa afirmando que nenhuma iniciativa foi tomada por parte das autoridades para sanear o atual estado da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (PAMC). Foram formalizadas denúncias ao Departamento Estadual de Vigilância Sanitária, Centro de Referência de Saúde do Trabalhador do Estado, bem como o Corpo de Bombeiros Militares.


DENÚNCIAS 2

A lista de problemas é extensa: alojamentos e banheiros da unidade precários, além de guaritas, muralhas e passarelas que comprometem a eficiência do policiamento de guarda do presídio, com vidros, forros e telhados quebrados, o que permite as águas das chuvas lançarem fezes de rato e morcegos nos policiais que ocupam os postos. As passarelas e muralhas quebradas facilitam fugas. Não há como um agente da lei percorrer todo o caminho, muito menos fazer comunicação visual com outro que esteja em um posto adjacente, conforme a denúncia.

DENÚNCIAS 3

Ainda conforme o documento da entidade, as concertinas (cercas de segurança) foram instaladas numa área onde nunca fugiu ninguém, cujo trabalho de instalação foi feito pelos próprios presos. A Associação afirmou que, no dia seguinte à morte de um preso, na PA, o secretário de Justiça e Cidadania, Elieser Monteiro, fez uma reunião com chefes de alas. Alguns presos teriam dito que houve pedido para que eles coibissem as fugas dentro do próprio sistema. “É uma vergonha pedir que os presos façam o papel do Estado”, diz o manifesto da APBM.

Fonte: FolhaBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados neste blog deverão ser identificados, não sendo mais permitidos comentários anônimos. Para poder comentar você deve fazer parte deste blog clicando em "CADASTRE-SE NO BLOG - Fazer parte deste site".

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.